Polícia prende suspeito de latrocínio que vitimou o professor Paulo Aquino - Portal Aurora Notícias

Polícia prende suspeito de latrocínio que vitimou o professor Paulo Aquino

Compartilhar


Francisco Adenilton é suspeito de ter participado do latrocínio que teve como vítima
o professor Paulo Gonçalves de Aquino. FOTO: Polícia Civil 

Por Henrique Macêdo

Uma ação conjunta entre as Polícias Civis dos Estados de São Paulo e Ceará, em Jacareí, no interior paulista, resultou no cumprimento de mandado de prisão preventiva contra  Francisco Adenilton Gomes do Nascimento, 26 anos de idade, conhecido como "Denim", réu da ação penal em trâmite na comarca de Aurora devido homicídio de Paulo Gonçalves de Aquino, de 33 anos, professor da rede municipal de ensino, ocorrido no dia 11 de outubro de 2012.

Professor Paulo Aquino
No início da noite do dia anterior ao crime o professor havia saído de casa logo após receber um telefonema, e não mais retornou e nem foi visto nos lugares que costumava frequentar.

O corpo de Paulo de Aquino foi encontrado por populares no Sítio Olho D´água, zona rural de Aurora.

Nos levantamentos feitos pela polícia militar também foi constatado que haviam sido roubados da vítima a sua motocicleta Honda Fan 125 de cor vermelha, ano 2011, e placa OCR-0650, inscrição do Ceará, o capacete, o celular e o salário que havia recebido.
  
Na época o crime chocou  a comunidade de Aurorense em razão da crueldade e barbaridade contra a vítima que teve o corpo carbonizado após sofrer disparos de arma de fogo.

"Denim" estava foragido desde o crime quando foi capturado nesta manhã em trabalho conjunto das polícias civis de Aurora e Jacareí.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações estão dando continuidade a fim de identificar a participação de outros suspeitos no crime. O réu permanecerá preso à disposição do Poder judiciário na comarca de Aurora.

A Policia Civil de Aurora/Barro dispõe de ferramentas interativas para o recebimento de denúncias.

A contribuição da população é essencial no combate ao crime. O sigilo é absoluto. DENUNCIE!

Canais da Delegacia:

WhatsApp: (88) 9.9983-0771