Facebook vai permitir que administradores de grupos cobrem mensalidades dos participantes

Foto: Regis Divignau / Reuters

O Facebook está testando uma nova funcionalidade que vai permitir a administradores de grupos cobrar mensalidades de seus participantes. Os valores poderão variar de US$ 4,99 a US$ 29,99. A novidade foi anunciada pela empresa na última quarta-feira, dia 20. As informações são do portal de notícias e mídia "The Verge".

Grupos sobre pais, gastronomia e organização doméstica são os primeiros a participar dos testes nos Estados Unidos. Grupos livres permanecerão intactos, mas em breve também terão a opção de lançarem subgrupos premium. Este é o primeiro esforço da empresa no sentido do monetizar essas comunidades.

A blogueira Sarah Mueller, que fala sobre estilo de vida e mantém uma página intitutada "Organize minha casa", por exemplo, está criando um outro grupo sobre o mesmo tema, cuja adesão vai custar U$14,99 por mês.

Para a empresa, apesar de até aqui as participações em grupos serem gratuitas, a cobrança de uma mensalidade para membros de determinados perfis poderá aumentar a noção de exclusividade e fazer com que as pessoas se sintam mais especiais por fazerem parte daquelas comunidades, mostrando-se dispostas a pagar por isso.

Segundo o Facebook, a funcionalidade se mostra interessante porque os administradores de grupos que empregam tempo e dedicação para fazerem as comunidades crescer agora ganharão dinheiro com isso. A empresa acrescenta que o valor arrecadado poderá ser usado por esses administradores para criar conteúdos de alta qualidade, incluindo mais posts e vídeos. Eles também poderão promover eventos e encontros off-line, engajando ainda mais os usuários.

Por enquanto, o projeto é experimental, e o Facebook afirma que não ficará com nenhuma parcela do dinheiro arrecadado. Mas pagamentos que sejam feitos via aplicativos para sistemas iOS e Android estarão sujeitos a cobranças de percentuais, de acordo com as políticas do Google e da Apple.

Fonte: Extra Globo