Nas praças e ruas, pouca animação e muita conversa em Santana do Cariri. Para a população, o sentimento é de desconfiança 
 ( Foto: Antonio Rodrigues )                   

Eleitores de quatro municípios do Interior cearense (Frecheirinha, Santana do Cariri, Tianguá e Umari) elegeram, nesse domingo (3), prefeito e vice-prefeito em eleições suplementares decorrentes de decisões do Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TER) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os mandatos vão até 2020. Em Umari, no Centro-Sul cearense, duas mulheres concorreram às eleições, a vereadora, Ana Paula Viana pela Coligação 'Determinação e compromisso com o povo' e a ex-prefeita, Neide Moura, pela coligação 'Umari juntos para servir'.

Umari

Neide Moura (PSD) foi eleita com 2739 votos (56,90%). Já Ana Paula Viana obteve 2075 (43,10%). A diferença, portanto, foi de 664 votos. Foram registrados 59 votos em branco (1,17%) e nulos, 157 (3,12%). O pleito transcorreu em um clima de tranquilidade, segundo avaliação do juiz eleitoral, Ireilton Freire. O Município recebeu um reforço de 44 policiais militares distribuídos em nove viaturas, além de duas equipes da Polícia Federal.

A apuração eletrônica foi realizada na cidade de Icó, sede da 15ª Zona Eleitoral. Em fevereiro passado, o prefeito Alexandre Barros Neto, e a vice-prefeita, Laura Lustosa Ribeiro, foram definitivamente cassados pela Justiça Eleitoral. Os dois foram acusados de captação ilícita de sufrágio (compra de votos).

Santana do Cariri

No Município de Santana do Cariri, que possui 12.178 eleitores, o vitorioso foi Pedro Henrique (PMDB) com 50,08% dos votos válidos (5.004), apenas 15 votos de diferença para o segundo colocado, Vicente Brilhante (PDT), que obteve 49,92% (4.989). Maristela Sampaio é a nova vice-prefeita. Foram apurados 12.178 votos e o município teve 13,68% de abstenção. De acordo com o TRE-CE, 10.512 eleitores compareceram às urnas, número que representa 86,32% do eleitorado.

As ruas amanheceram mais movimentadas. O ex-vereador Vicente Brilhante (PDT) foi o candidato a prefeito derrotado na coligação "Juntos Abraçamos Santana; Não Podemos Parar", que contou com apoio da ex-prefeita cassada, Danieli Machado. O clima foi de tranquilidade e não houve muita demora nas 46 seções, divididas em 21 locais de votação. No entanto, no sábado (2) um policial militar da reserva foi preso pela Polícia Federal por porte ilegal de armas. Já na madrugada desse domingo, duas pessoas acusaram outro PM de fazer disparos para o alto em via pública. As testemunhas e o oficial foram ouvidos. Nos dois casos, eles têm envolvimento com a campanha. Por isso, 30 homens do Batalhão das Divisas, do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e da Força Tática reforçaram a segurança no Município, espalhados nas zonas urbana e rural.

Tianguá

Em Tianguá, as eleições foram para substituição do prefeito Luiz Menezes de Lima e do vice-prefeito, Aroldo Cardoso Portela, cassados pela Lei da Ficha Limpa. Tianguá foi o único município com três candidatos na disputa. Dr. Jaydson (PTB) recebeu 53,27% dos votos e foi eleito o novo prefeito. Dr. Luiz (PSD) e Zé Terceiro (PEN) obtiveram 45,78% e 0,95% dos votos, respectivamente. Votos brancos e nulos somaram 6,03% do total.

Frecheirinha

Já no Município de Frecheirinha, de acordo com informações do TSE, a candidata Silvia Lucia Sousa Aguiar Araújo (Silvinha) (PP) teve a candidatura indeferida e seus votos foram invalidados. Com isso, Helton Luis (PDT) foi eleito novo prefeito. De acordo com Eduardo Rocha, Juiz da 81ª Zona Eleitoral, que abrange os municípios de Tianguá e Frecheirinha, " o pleito em Tianguá transcorreu com tranquilidade, assim como o de Frecheirinha, como era previsto.

Fonte: Diário do Nordeste
 
Top