Ceará perde para o Inter fora e segue na lanterna da Série A

Foto: Reprodução

O bloqueio alvinegro durou exatos 76 minutos. Até que aos 30 minutos do 2º tempo, William Pottker apareceu livre para aproveitar um rebote e garantir a vitória por 1 a 0 do Internacional sobre o Ceará. Com isso, o Vovô perdeu ontem, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, a chance de deixar a lanterna da Série A após quase dois meses.
                        
Apesar do resultado, o time se mostrou mais uma vez organizado defensivamente. Porém, o ataque fez pouquíssimo dentro de campo para balançar as redes do rival. Arthur passou 95 minutos isolado na frente, sem um companheiro de qualidade para municiá-lo.

Com a derrota, o Ceará não só permanece na última colocação, como vê aumentar para sete pontos a diferença para o primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Vitória, 16º. Enquanto isso, os gaúchos quebraram o jejum de sete anos sem vencer o Vovô em casa e assumiram a 3ª posição da competição.

O Colorado teve a maior posse de bola durante todo o confronto, mas tinha muita dificuldade de furar a retranca alvinegra. Na 1ª etapa, por exemplo, só finalizou duas vezes, sendo uma na trave, com Rossi, em uma jogada individual. O mesmo número de finalizações teve o time de Arthur e cia.

O baixo índice de finalização do Internacional foi devido ao bom posicionamento do setor defensivo do Ceará. A equipe do Porangabuçu se defendia com uma linha de cinco à frente dos quatro defensores. Apenas Arthur jogava adiantado. Por outro lado, os cearenses tinham dificuldades para armar um contra-ataque rápido.

O jogador escalado com a função de municiar os atacantes, o camisa 10 Reina, se restringia a passes laterais nas ações ofensivas.

Para a 2ª etapa, o técnico Odair Hellmann promoveu os retornos do atacante Leandro Damião e do argentino D’Alessandro — abrindo mão de um volante. As alterações foram decisivas para a resolução do duelo. O Inter ficou ainda mais agressivo, mas seguiu enfrentando dificuldades para concluir com perigo.

O Ceará até que ensaiava contragolpes, porém faltava qualidade para definir a jogada. E de tanto tentar, o Internacional conseguiu o gol, após a participação decisiva de D’Alessandro e Damião antes de Pottker concluir para o fundo das redes. Lisca ainda tentou reagir com Luidy e Éder Luis, mas o time seguiu sem criatividade ofensiva.

“Sinceramente, o time melhorou. Jogamos um pouco aquém dos últimos jogos. Acabamos não finalizando, mas jogar de igual para igual aqui não é fácil”, avaliou Éverson após o jogo.

FICHA TÉCNICA

SÉRIE A

Internacional 1

4-1-4-1: Danilo Fernandes; Zeca, Danilo Silva, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado; Edenilson (Damião), Rossi (D’Alessandro), Nico López (Gabriel Dias) e Patrick; Pottker. Técnico: Odair Hellmann

Ceará 0

4-4-2: Éverson; S. Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas; Richardson, Fabinho, Juninho (É.Luis) e Reina (Calyson); Arthur e F. Azevedo (Luidy). Técnico: Lisca

Gols: 30MIN/2T - Nico López finaliza após triangulação entre D’Alessandro, Patrick e Damião; Éverson espalma nos pés de Pottker, que marca

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS

Data: 23/07/2018

Horário: 20 horas

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)Luiz Cláudio Regazone e Carlos Henrique Cardoso de Souza (RJ)

Cartões amarelos:

Richardson, Arthur, Reina, R. Dourado

Público pagante: 19.277

Renda: R$ 569.225,00


Fonte: O Povo Online