De janeiro até os primeiros 12 dias de agosto, 6 pessoas foram assassinadas em Aurora.
A maior parte dos crimes foram cometidos com armas de fogo. (Foto: Ilustração)

Por Henrique Macêdo

O número de vítimas de homicídios dolosos, com a intenção de matar, em 2018 já superou todo o ano passado, de acordo com o levantamento feito pelo Portal Aurora Notícias através das estatísticas divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará. De janeiro até os primeiros 12 dias de agosto, 6 pessoas foram assassinadas em Aurora. A maior parte dos crimes foram cometidos com armas de fogo. No entanto, ao longo de todo o ano de 2017, 5 pessoas foram vitimadas pela violência.

O primeiro crime de morte de 2018 ocorreu no dia 2 de janeiro. A vítima, Jaime Rodrigues de Araújo, de 29 anos, foi encontrado morto com o corpo crivado de balas em um matagal margens da rodovia estadual que dá acesso ao Sítio Calumbi, onde morava, ao lado de sua moto Honda CG 150 Fan ESI, cor preta de placa NTS-3900, ano e modelo 2010, inscrição de Juazeiro da Bahia.

O segundo homicídio do ano foi registrado no dia 14 de janeiro, tendo como vítima Aparecida Ferreira Lima Rangel, de 40 anos, conhecida por “Piriu”, assassinada após ser atingida por uma barra de ferro na cabeça pelo seu próprio companheiro Francisco Erivan Rangel Filho, de 38 anos. De acordo com a Polícia Civil de Aurora, além de Francisco Rangel, o crime também teve a participação de José Ribeiro Duarte. Ele teria auxiliado o marido da vítima na execução do crime.

No dia 17 de março, Rodrigo Mendes dos Santos, de 18 anos de idade, que possuía uma extensa ficha criminal foi assassinado a tiros de escopeta cal. 12 no Distrito de Ingazeiras, onde residia. 

Um novo assassinato foi registrado em Aurora, no dia 2 de julho. Francisco Dhosque Gomes Reis, de 28 anos, que residia na Vila Valencia em Caririaçu, foi encontrado morto na estrada de acesso ao Sítio Barreiros. Ele não possuía antecedentes criminais. O seu corpo apresentava cinco perfurações à bala de escopeta calibre 12. A tese de latrocínio foi descartada pela polícia, haja vista a motocicleta da vítima se encontrar no local do crime.

O quinto homicídio ocorreu no dia 2 de agosto e teve com vítima José Romildo Rodrigues da Silva, 27 anos de idade, o “Zé Doido”, ele foi executado a tiros perto da ponte sobre o Rio Salgado, na Vila Paulo Gonçalves. “Zé Doido” era possuidor de uma extensa ficha criminal, incluindo três procedimentos por assaltos, e já esteve preso na Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) em Juazeiro do Norte.

Ainda em agosto, um jovem de 15 anos foi encontrado morto próximo a Escola Municipal Antônio Landim de Macêdo, no Bairro Mororó, contabilizando o  segundo deste mês no município, e o sexto homicídio do ano em Aurora. Segundo o registro policial, era por volta das 10h00, quando policiais do destacamento policial militar do município foram acionados por populares. A vítima trata-se do adolescente Luiz Felipe Coelho Torres, 15 anos de idade, mais conhecido por “Sabiá”. O corpo do adolescente apresentava marcas de perfuração à bala. O garoto não tinha passagens policiais, mas havia suspeitas do seu envolvimento com o tráfico de drogas.






 
Top