Foto: Luiz Neto

A Prefeitura Municipal de Aurora por meio do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (CMDS) e seus legítimos segmentos representativos confirmou em reunião ocorrida nesta terça, 7, a adesão do município no Programa garantia Safra 2018/2019.

O evento aconteceu na Casa da Cultura Moacir Soares Pinto – Centro Cultural Aldemir Martins, no centro da cidade, cujos trabalhos foram conduzidos pelo presidente da sigla, José Dácio de Souza.

A principio, Zé Dácio ressaltou que em Aurora a quadra chuvosa foi considerada regular, com perda de apenas 15% da produção, porém, mesmo não havendo o que chamamos de sinistro, isto é, a perda de mais de 50% da produção o governo municipal de Aurora cumpriu com o que determina a esfera superior, ou seja, fez o repasse financeiro de quase R$ 84 mil.

O prazo final para que os municípios aceitem o termo de adesão ao Garantia safra 2018/2019, termina no próximo dia 15 vindouro, mas Aurora já confirmou tal procedimento. Dácio frisou que o Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (CMDS) é o órgão máximo para homologação do garantia safra.

“A metodologia de inserção do agricultor familiar no programa garantia safra não exclui ninguém, salvo se o mesmo não atender o perfil do programa”, esclareceu José Dácio, acrescentando que para se enquadrar no programa a renda dessas famílias tem que ser acima 01 salário mínimo e meio, sendo desse total 50% oriundo da agricultura familiar.

Na mesma oportunidade, houve a constituição da Comissão do Programa Garantia Safra 2018/2018, cujo calendário terá inicio na próxima segunda-feira (13/8), no Salão Comunitário de Santa Vitória, ocasião em que serão atendidos os agricultores familiares das seguintes localidades: Santa Vitória, Taboca, Ribeiro, Pilões, Mufumbo, Lages, Sobradinho, Unha de gato, Araújo, Gitirana, Lagoa do Couro, Veneza, Monte Alegre, Minador e Soledade.

Assessoria de Comunicação / Luiz Neto

 
Top