Preso em Rondônia mais um suspeito de latrocínio que vitimou o professor Paulo Aquino - Portal Aurora Notícias

Preso em Rondônia mais um suspeito de latrocínio que vitimou o professor Paulo Aquino

Compartilhar
Foto: Alex Fontes/Diário da Amazônia
Por Henrique Macêdo

Uma ação conjunta entre o Sevic da Polinte/PC/PVH/RO, e o 1DP/PC/PVH/RO de Rondônia, resultou na prisão de José Paulino de Araújo Filho, apelidado por “Ceará ou Zé Mulher”, o qual em seu desfavor consta um mandado de prisão, expedido pela Comarca de Aurora. Ele é suspeito de ter participado do homicídio que teve como vítima o professor Paulo Aquino, crime ocorrido no dia 11 de outubro de 2012, que chocou a comunidade de Aurora em razão da crueldade e barbaridade contra a vítima que teve o corpo carbonizado após sofrer disparos de arma de fogo.

Após ser acionada pela Comarca de Aurora, a Polinter local passou a Investigar “Zé Mulher ou Ceará”. Ele estava foragido no estado de Rondônia. Após várias tentativas, a prisão foi efetuada ontem, quinta-feira (2). Ele faz parte de um Clã, família dos Paulinos, onde todos são temidos na região de Aurora.

José Paulino é Primo de um bandido conhecido da Polícia de Rondônia, José Hamilton da Silva, vulgo Cearazinho, assaltante de banco, estilo Cangaço, que foi morto em Juazeiro do Norte, em confronto com a policia. Ele foi preso foi preso no KM 58, ramal São Francisco, da BR-319, sentido Humaitá-AM. “Zé Mulher ou Ceará” se encontra recolhido ao sistema penitenciário e deverá ser recambiado a comarca de origem.

No mês de maio, uma ação conjunta entre as Polícias Civis dos Estados de São Paulo e Ceará, em Jacareí, no interior paulista, resultou no cumprimento de mandado de prisão preventiva contra  Francisco Adenilton Gomes do Nascimento, 26 anos de idade, conhecido como "Denim". De acordo com a Polícia Civil, “Denim” é suspeito de ter participado do crime. Ele permanece preso à disposição do Poder judiciário na comarca de Aurora.

O crime
Professor Paulo Aquino
(Foto: Redes sociais)

No início da noite do dia anterior ao crime o professor havia saído de casa logo após receber um telefonema, e não mais retornou e nem foi visto nos lugares que costumava frequentar.

O corpo de Paulo de Aquino foi encontrado por populares no Sítio Olho D´água, zona rural de Aurora.

Nos levantamentos feitos pela polícia militar também foi constatado que haviam sido roubados da vítima a sua motocicleta Honda Fan 125 de cor vermelha, ano 2011, e placa OCR-0650, inscrição do Ceará, o capacete, o celular e o salário que havia recebido.

Na época o crime chocou  a comunidade de Aurorense em razão da crueldade e barbaridade contra a vítima que teve o corpo carbonizado após sofrer disparos de arma de fogo.