“Gambá” foi assassinado em Várzea Alegre seis dias depois de ter sofrido um atentado a bala

Foto: Redes sociais

O desocupado João Batista de Oliveira Neto, vulgo “Gambá”, 23 anos, que residia na Rua Poeta José Gonçalves, 52, bairro riachinho, em Várzea Alegre foi assassinado na noite deste sábado (27) naquela cidade. De acordo com o que apurado pela polícia militar, por volta de 19h20min a vítima se encontrava sentada na calçada da casa onde morava momento em que chegaram dois homens em uma moto de cor preta e passaram a atirar contra o “Gambá”, que mesmo alvejado ainda tentou se refugiar no interior de sua casa, porém sendo perseguido pelos seus executores e tombando sem vida no banheiro da residência.
De acordo com os registros da polícia, a vítima havia sofrido uma tentativa de homicídio no mesmo local no dia 21/10/2018, tendo sido alvejado com 03 tiros naquela ocasião e ainda estava se recuperando. Vale salientar que o mesmo modus operadum foi utilizado na concretização do homicídio.

Após o ato criminoso, diversas ligações anônimas para a polícia militar apontaram para os mesmos autores do primeiro atentado, na época identificados como sendo “Junior de Amor” e “Junior Capeta”, ambos possuidores de antecedentes criminais por seu envolvimento em diversos crimes, entre eles o tráfico de entorpecentes.

A morte de “Gambá” foi o segundo crime de morte ocorrido neste sábado, em Várzea Alegre pela manhã o vendedor José Luiz de Souza, 34 anos que residia no sítio Socorro, naquele município morreu por volta de 12h40min ao ser baleado por uma dupla de desconhecidos. Nos dois casos, apesar das diligencia efetuadas pela polícia no intuito de prender os acusados, ninguém havia sido preso até o fechamento dessa matéria.

Fonte: Caririceara