BPRaio atinge marca de 2000 armas apreendidas em 2018


Foto: SSPDS

O Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) chegou a marca de 2000 armas apreendidas no ano de 2018. Até setembro deste ano, o BPRaio já havia apreendido mais de 1.647 armas de fogo em todo o Estado e efetuado mais de 3.649 prisões em flagrante por crimes como homicídio, roubo, receptação, furto, tráfico de drogas e porte ilegal de armas. Os resultados durante os onze meses de 2018 já superam as estatísticas do ano passado inteiro. Em 2017, foram 1.401 armas de fogo apreendidas e 3.179 prisões efetuadas.

A arma de número 2000, um revólver da marca Taurus, calibre 38, foi apreendida no último dia 14, após denúncias acerca de um indivíduo armado em um condomínio localizado no bairro Araturi, na Área Integrada de Segurança11 (AIS 11), em Caucaia. Equipes do BPRaio foram até o local denunciado e, chegando no prédio,o suspeito saiu correndo, mas, após ser capturado, confessou que a arma estava dentro do seu banheiro. Ações como essa são rotineiras para as equipes do batalhão especializado que apreende, por mês, aproximadamente 200 armas de fogo.

De acordo com o comandante do Bpraio, coronel Marcio Oliveira, um dos fatores para o grande número de apreensões se deve ao processo de interiorização do BPRaio, levando bases para locais onde não havia esse tipo de policiamento.“Os policiais se empenham ao máximo no tocante a abordagens, objetivando tirar de circulação não só armas de fogo, mas drogas e indivíduos com mandados de prisão em aberto e outros infratores. Essas mais de 2000 armas apreendidas supera e muito as 1401 armas apreendidas em 2017, um recorde na apreensão, uma quantidade elevada se comparada a todos as apreensões no restante do Estado”, ressalta o oficial.

Atualmente, o BPRaio possui um efetivo de mais de dois mil profissionais, que atuam em 1.340 motocicletas, com destaque para os modelos AfricaTwin de mil cilindradas adquiridas pelo Governo do Estado do Ceará, e 74 viaturas. No total, são 212 equipes em Fortaleza e mais 40 cidades. O impacto da expansão do BPRaio influencia principalmente nas reduções do Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP), que aliado a outras estratégias, como videomonitoramento, tem reduzido consideravelmente as estatísticas criminais divulgadas pela SSPDS.

No Estado, houve uma redução de 24,4% no CVP 1, que engloba roubo a pessoa e de documentos, além de outros que não estão inseridos no CVP 2. Foram registrados 4.025 casos em setembro último, contra 5.323, no mesmo mês de em 2017. A segurança pública cearense também registrou números positivos no CVP 2, que engloba crimes como roubo de carga, de veículo, a residência e a banco, além de roubo com restrição de liberdade da vítima. Em todo o Estado, a redução foi de 26,2%, com 801 crimes em setembro último, contra 1.085, no mesmo mês 2017.

SSPDS