Lula, Dilma, Palocci, Mantega e Vaccari viram réus no Distrito Federal

Vaccari, Palocci, Mantega (no alto, da esquerda para a direita), Dilma e Lula (abaixo, esquerda para a direita) se tornaram réus (Fotos: Fernando Frazão,Félix Zucco,Elza Fiúza,Evaristo Sá e Marcelo Camargo / Agência RBS/AFP/Agência Brasil/Divulgação)


Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT), os ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega, além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto viraram réus em ação penal acatada nesta sexta-feira, 23, pela 10ª Vara Federal do Distrito Federal. Eles são acusados de formarem organização criminosa em caso conhecido como "quadrilhão do PT". As informações são do portal G1.

A denúncia foi protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot, em setembro do ano passado. A acusação aponta que o grupo teria recebido R$ 1,48 bilhão. Outros integrantes da cúpula do PT também foram denunciados à época, como os ex-ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, da Comunicação Social, Edinho Silva, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, além da senadora Gleisi Hoffman.

Agora, acatada a denúncia pelo juiz Vallisney Oliveira, os reús terão 15 dias para apresentarem a defesa.  Parte do processo foi parar na primeira instância após, em marços deste ano, o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato, ter dividido o processo, enviando parte dele para a Justiça Federal do DF, que deve julgar aqueles políticos sem foro privilegiado.

Fonte: O Povo