Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Mulher que deixou filho recém-nascido na porta de igreja vai responder por abandono de incapaz


O bebê foi abandonado na porta de uma igreja católica no Distrito de Iara, município do Barro e encontrado pelo padre Valdeiri Tavares da Silva. Foto: Redes sociais

A mãe do recém-nascido que foi abandonado na porta de uma igreja quer retomar a guarda da criança. Conforme o padre que encontrou o bebê, ela disse que estava arrependida e que queria a criança de volta. O caso aconteceu no distrito de Iara, em Barro, município a 455,2 km de Fortaleza. Na tarde desta sexta-feira, 16, a Polícia confirmou que a mulher responderá em liberdade por abandono de incapaz. 

Conforme informações repassadas pela Polícia Civil, os pais do recém-nascido, que são separados, compareceram à Delegacia Regional de Brejo Santo, pela manhã, e prestaram esclarecimentos sobre o fato. Em seguida, eles foram levados ao núcleo da Perícia Forense, em Juazeiro do Norte. Lá, forneceram material genético para realização de exame de DNA, que vai atestar ou não o parentesco com a criança.

De acordo com Adriano Leitinho, defensor público e supervisor das defensorias da infância e juventude, várias questões precisam ser analisadas no caso. Ele exemplifica possíveis problemas psiquiátricos que a mãe esteja enfrentando, como efeitos do estado puerperal ou mesmo depressão pós-parto.

"Também deve ser analisado o histórico dessa mãe, um estudo aprofundado. Se não houve caso similar no passado, e, se ficar comprovado que ela vai adequar comportamentos e assumir as obrigações maternas, não há por que ela não ter o filho de volta. Eles têm direito ao vínculo", detalha o defensor. Ainda segundo Adriano, não são comuns casos similares (de arrependimento e tentativa de reconcessão de guarda).

Inquérito policial foi instaurado para apurar as circunstâncias e diligências estão em andamento, no intuito de elucidar o caso, que será transferido para a Delegacia Municipal de Aurora.

O recém-nascido, de aproximadamente três dias de vida, foi encontrado pelo padre Valderi Tavares, dentro de uma caixa de papelão, na escadaria defronte a porta da paróquia. "Eu estava saindo de reunião e parei o carro em uma das portas laterais da igreja. Notei que havia algo estranho no chão. Ao me aproximar, percebi que era uma criança", relatou o padre em entrevista à rádio O POVO CBN Cariri.

Ele acionou o Conselho Tutelar do município e a Polícia Militar para comunicar o fato. Psicóloga do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) acompanha o caso. Equipe do Cras já avalia, dentre famílias cadastradas, quem tem perfil para cuidar da criança, com tutela temporária.

O bebê do sexo masculino, que foi apelidado Daniel pelo pároco, foi levado ainda nesta quinta-feira, 15, ao hospital de Brejo Santo, onde foi examinado. O estado de saúde é bom e ele deve receber alta nesta sexta.

Fonte: O Povo

Cariri

Comentários