Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Pela 1ª vez após 16 anos, governador do Ceará não irá à posse presidencial

Foto: Reprodução/Facebook

Camilo Santana (PT) será o primeiro governador do Ceará a não comparecer a uma cerimônia de posse presidencial após 16 anos. O último a não participar da solenidade em Brasília foi Lúcio Alcântara, que não esteve na posse do ex-presidente Lula (PT) em 2003. Na ocasião, Lúcio era filiado ao PSDB, partido de oposição a Lula, situação semelhante à de Camilo Santana, que integra sigla de oposição ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

A cerimônia de posse presidencial será na tarde de 1° de janeiro, às 15 horas no horário de Brasília e às 14 horas no horário local, mesmo momento em que deverá ter início a cerimônia de posse do governador e da vice-governadora, Izolda Cela (PDT). Segundo a assessoria de comunicação, não deve haver representante oficial do Governo do Estado em Brasília.

A solenidade de posse de Bolsonaro deve ocorrer mais cedo do que usualmente, a pedido do presidente eleito. Em anos anteriores, a cerimônia ocorria no fim da tarde. O objetivo era ter o maior número de governadores durante o evento, já que as posses estaduais costumam ser pela manhã.

No Ceará, as duas cerimônias de posse do ex-governador Cid Gomes (PDT), em 2007 e 2011, assim como a posse do primeiro mandato de Camilo Santana, em 2015, foram realizadas pela manhã. Ambos participaram das solenidades presidenciais, Cid em 2007 (segundo mandato de Lula) e 2011 (primeiro mandato de Dilma Rousseff), e Camilo em 2015 (segundo mandato de Dilma Rousseff). Segundo a assessoria de comunicação do Governo, no entanto, o horário para cerimônia de posse foi marcado "há muito tempo, mas não há motivo específico para mudança" de horário.

Reeleitos, Camilo Santana e Izolda Cela irão tomar posse em solenidade na Assembleia Legislativa. Conduzida pelo presidente da Casa, deputado estadual Zezinho Albuquerque (PDT), a cerimônia ocorrerá no Plenário e não será aberto ao público, contando com a presença apenas de secretários de Estado, prefeitos cearenses, deputados estaduais em mandato, líderes partidários, as famílias do governador e da vice, e convidados. Em seguida, todos seguem para o Palácio da Abolição, onde haverá a posse do secretariado. O evento será aberto ao público.

A posse de Bolsonaro deve ser mais extensa, em um cortejo iniciado na Catedral Metropolitana de Brasília em direção ao Congresso Nacional, onde ocorrerá o juramento, a assinatura do termo de posse e o pronunciamento. Em seguida, Bolsonaro segue para o Palácio do Planalto, onde receberá a faixa presidencial de Michel Temer (MDB), atual presidente.

CORTEJO

Entre as indefinições da posse presidencial, está se Jair Bolsonaro e Michelle Bolsonaro farão o cortejo pela Esplanada dos Ministérios em veículo aberto ou fechado.

PAÍSES

Doze presidentes e chefes de Estado confirmaram presença até o momento. No entanto, os governantes da Nicarágua, Venezuela e Cuba foram desconvi-dados para a solenidade "por serem ditadores".

PROGRAMAÇÃO DAS POSSES

Jair Bolsonaro

Catedral Metropolitana de Brasília: O cortejo presidencial deve sair da Catedral, às 14h30min. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, estará acompanhado da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Eles devem utilizar o Rolls Royce, veículo tradicionalmente utilizado nas posses presidenciais.

Congresso Nacional: Em seguida, devem seguir pela Esplanada dos Ministérios até chegar ao Congresso Nacional, por volta das 15 horas, horário de Brasília. O vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, seguirá em outro carro, logo atrás, acompanhado da esposa, Paula Mourão. Presidente e vice-presidente eleitos devem ser recepcionados na rampa pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB).

A posse ocorrerá no Plenário da Câmara dos Deputados. Eunício deverá conduzir os trabalhos. Após a execução do hino nacional pela Banda dos Fuzileiros Navais, Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão farão o juramento de compromisso constitucional e assinarão o termo de posse. Em seguida, Bolsonaro fará um pronunciamento. Encerrada a sessão, ele passará em revista as tropas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, sendo ainda homenageado com uma salva de 21 tiros de canhão.

Palácio do Planalto: A última parte da cerimônia ocorrerá no Palácio do Planalto, para onde a comitiva deve seguir após a sessão no Congresso. Jair e Michelle Bolsonaro sobem a rampa ladeados pelos Dragões da Independência. O presidente eleito receberá a faixa presidencial de Michel Temer e também realizará breve pronunciamento no parlatório.

Camilo Santana

Assembleia Legislativa do Ceará: o governador e a vice-governadora reeleitos, Camilo Santana e Izolda Cela, devem chegar à cerimônia de posse, prevista para as 14 horas, pela avenida Desembargador Moreira. Antes de entrar, Camilo deve passar em revista pelas tropas. Em seguida, governador e vice-governadora serão recebidos pelos líderes partidários no saguão principal da AL-CE e conduzidos ao gabinete do presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque, responsável por conduzir os trabalhos.

Após a abertura da sessão solene de posse, uma comissão de parlamentares será designada pelo presidente para acompanhar o governador e a vice ao Plenário, e, em seguida, haverá a execução do hino nacional pela banda de música do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará. Zezinho Albuquerque fará pronunciamento, seguido por discurso de Camilo. Em seguida, o governador e a vice fazem o juramento e assinam o termo de posse.

A cerimônia é encerrada com a execução do hino do Ceará, pela banda de música da Polícia Militar Major Xavier Torres. O plenário da Assembleia conta com 290 lugares, que devem ser ocupados por secretários de Estado, deputados em mandato, prefeitos de municípios cearenses, líderes partidários e convidados.

Palácio da Abolição: O governador reeleito segue para o Palácio da Abolição. Ao contrário da posse para primeiro mandato, onde recebeu a faixa de seu antecessor, Cid Gomes, a cerimônia realizada será para dar posse ao novo secretariado e uma celebração pela posse de Camilo Santana e Izolda Cela. Com início previsto para as 16 horas, o evento será aberto ao público.

Fonte: O Povo

Ceará

Comentários