1,2 mil policiais da reserva serão convocados até o fim da semana

Agentes começarão a trabalhar até o fim desta semana
(Foto: Mauri Melo/O POVO)

Anunciada no pacote de medidas contra ações das facções criminosas no Ceará, a convocação de policiais da reserva colocará nas ruas novamente 1,2 mil agentes da Segurança Pública do Estado até o fim desta semana. Conforme o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, serão chamados aqueles militares que entraram na reserva nos últimos cinco anos.

Os homens e mulheres que reforçarão a segurança passarão por avaliação médica e física antes de reassumirem o serviço. Eles devem cumprir atividades de menor risco, como funções administrativas e guarda de locais específicos. A ideia é liberar policiais especializados para outras missões.

Nesse domingo, 13, o governador Camilo Santana (PT) sancionou o pacote de medidas contra as facções. As propostas foram aprovadas no sábado, 12, em sessão extraordinária da Assembleia Legislativa realizada durante o recesso.

Além da convocação dos agentes da reserva, as medidas incluem:

1) Aumento da quantidade de horas extras (de 48 para 84 horas mensais) que podem ser pagas a todos os policiais, civis e militares, além dos bombeiros e agentes penitenciários, de forma com que haja aumento da força de trabalho;

2) Criação da Lei da Recompensa, que prevê o pagamento em dinheiro, pelo Estado, para informações que sejam prestadas pela população à Polícia e que resultem na prevenção de atos criminosos e prisão de bandidos envolvidos nas ações;

3) Criação do Fundo de Segurança Pública e Defesa Social, para estruturar melhor a SSPDS;

4) Criação de banco de informações sobre veículos desmontados;

5) Regras de Restrição ao uso do entorno dos presídios do Estado para prevenir fugas e garantir mais segurança;

6) Autorização de convênios e parceria com outros entes (União e Estados) na cessão de policiais ao Estado do Ceará.

O Povo com informações do repórter Jáder Santana