Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Identificado um dos homens que aparece em vídeo atacando nordestinos

Lucas Paolinelli Campos, sócio da empresa mineira Ramos e Campos Importação e Exportação Ltda - Foto: Reprodução

Lucas Paolinelli Campos, que é sócio da empresa mineira Ramos e Campos Importação e Exportação Ltda, conhecida como Primus Gemstones é um dos homens que aparece em vídeo atacando brasileiros que moram no Norte e Nordeste – e que viralizou nas redes sociais. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (9) pelo blog do jornalista Jordan Bezerra.

No vídeo, Lucas Campos comemora a vitória de Bolsonaro e afirmando que, com isso, os nordestinos serão “excluídos do grupo”. “Agora que o Bolsonaro ganhou, graças a Deus, ele vai excluir os nordestinos do grupo. Ele falou que agora é faca na caveira. A gente não vai mais suportar esse pessoal do Acre, de Roraima, esse pessoal do Norte”.

As declarações causaram revolta nas redes sociais e as pessoas iniciaram uma mobilização para desmascarar os autores do vídeo preconceito.

Um outro jovem, com a camisa do Atlético Mineiro, ainda não identificado também começa a falar no vídeo dizendo que “a galera do Nordeste tem que parar de gastar o dinheiro que o Sudeste produz”.

Após a veiculação do vídeo, alguns internautas começaram a afirmar que o sujeito seria filho do proprietário da Água Sanitária Dragão, que logo no início da tarde desmentiu o boato, por meio de uma nota nas suas redes sociais, nesta quarta-feira (9).

“Vimos esclarecer ao público, bem como aos nossos consumidores o nosso repúdio ao conteúdo veiculado no vídeo e nas mensagens que circulam nas redes sociais envolvendo o nome da marca DRAGÃO, caracterizando, portanto #FAKENEWS.

Ressaltamos, contudo, que a DRAGÃO é uma empresa genuinamente NORDESTINA com muito orgulho, tendo fábricas nos estados de PERNAMBUCO, ALAGOAS E CEARÁ atuando há mais de 70 anos no mercado do Norte/Nordeste. Lembramos ainda que o compartilhamento de #FAKENEWS é crime, previsto em lei”, diz a nota.

Fonte: Revista Forum.com.br

Brasil

Comentários