SSPDS se reúne com órgãos de segurança para traçar estratégias no combate a grupos criminosos; 45 pessoas já foram autuadas pelos crimes

Foto: SSPDS 

Em reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira (04), a cúpula da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e de suas vinculadas – Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e Corpo de Bombeiros Militar do Estado Ceará (CBMCE) – se reuniram com representantes de outras instituições voltadas à segurança pública, para discutir medidas de combate às ações criminosas no Estado. A iniciativa ocorreu no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), onde participaram membros da Secretaria de Administração Penitenciária, membros do Tribunal de Justiça, Ministério Público, Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã. Até o momento, 45 suspeitos foram presos e apreendidos por participação nos atos criminosos.

O governador Camilo Santana já havia anunciado, nessa quinta-feira (03), medidas adotadas contra os grupos criminosos, como a nomeação imediata da turma de 220 novos agentes penitenciários, antes prevista para março; e a também nomeação da quarta turma de novos 373 novos policiais militares do último concurso realizado, já formados pela Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp), e que passarão a atuar nas ruas. Por último, Camilo destacou a solicitação de apoio do Governo Federal, através de reforço da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada (FIPI), para atuarem em conjunto com os profissionais de segurança cearenses. A Polícia Rodoviária Federal no Ceará passará a contar com um helicóptero que chega à Fortaleza na tarde de desta sexta (04), além do reforço de mais 34 policiais rodoviários federais para o patrulhamento das BRs.

Em coletiva de imprensa, André Costa, secretário da SSPDS, informou que 45 pessoas foram presas e apreendidas por envolvimento nas ações criminosas registradas em Fortaleza, Região Metropolitana e Interior do Estado. “Estivemos reunidos com representantes de diversas instituições para alinhar e elaborar estratégias de combate contra todas essas ações criminosas. As equipes das forças de segurança estão bem equipadas e agindo de forma integrada. Todas as Polícias, sejam federais, municipais ou estaduais, estão unidas para trazer segurança aos cidadãos cearenses. Não recuaremos em nenhuma das ações realizadas”, disse Costa.

O trabalho de investigação é coordenado, principalmente, pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e diligências efetuadas por equipes de policiais civis e militares seguem em andamento visando capturar outros envolvidos. Foram apreendidos artefatos explosivos, coquetéis molotov e galões de combustíveis em ofensivas policiais em todo o Estado.

“Solicitamos que a sociedade colabore com a Polícia por meio do número 181, realizando denúncias anônimas, ou acionando policiamento quando se deparar com qualquer ação criminosa em andamento, pelo 190. Todos os criminosos envolvidos serão identificados e capturados, sendo apresentados à Justiça.

Policiamento terminais e corredores comerciais

O policiamento está reforçado nos terminais de ônibus e nos principais corredores comerciais e bancários; e os coletivos são acompanhados e monitorados pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Além do Policiamento Ostensivo Geral (POG), equipes especializadas, como do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) integram o patrulhamento. Além disso, a SSPDS está em constante contato com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), com o objetivo de garantir a segurança aos usuários do transporte público. Aeronaves da Ciopaer auxiliam no patrulhamento.

Unidades prisionais

O secretário André Costa também falou sobre o envio de equipes de policiais civis para o interior da Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3), onde mais de 250 detentos devem ser autuados por envolvimento em distúrbios na unidade. Até ontem (03), 52 detentos foram autuados por desobediência, resistência e motim. “Hoje, enviamos mais delegados e escrivães. As autuações impactarão negativamente na progressão de regime dos indiciados. Toda ação dentro do sistema será devidamente formalizada pela Polícia Civil, para que esses internos respondam por novos crimes praticados”, revelou André Costa.

Crimes registrados

Na madrugada desta sexta-feira, foi registrado um incêndio contra um coletivo no bairro Bom Jardim, em Fortaleza. Já na Região Metropolitana, nas cidades de Guaiuba, Pindoretama e Horizonte, os crimes foram cometidos contra locais onde havia veículos, ônibus escolares e caminhões, estacionados. Crimes contra prédios públicos ocorreram na cidade de Pacatuba e no bairro Vila Velha, em Fortaleza.

Equipes também foram acionadas via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) para atenderem ocorrências registradas contra uma agência bancária e uma loja pertencente a uma companhia de água e esgoto, no Vila União. Uma câmera de videomonitoramento no Conjunto Ceará foi depredada, e um fotossensor foi danificado em Messejana.

Também foram registrados crimes contra prédios públicos e veículos nos municípios de Acaraú, Aracoiaba, Jaguaruana, Morada Nova, Morrinhos, Massapê, Piquet Carneiro e Tianguá. Quatro suspeitos foram presos em Piquet Carneiro e Morrinhos. Um suspeito que planejava crimes contra edificações públicas, em Baturité, também foi preso em posse de coquetéis molotovs.

Governo do Estado do Ceará