Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Aurora termina 2018 como a terceira cidade com maior número de queimadas no Ceará, aponta Inpe

Área devastada no Sítio Boa Vista (Foto:Arquivo/ Mauro Tavares de Luna)

Por Henrique Macêdo – Redação Aurora Notícias

O município de Aurora, distante 71,1 quilômetros de Juazeiro do Norte, foi a cidade que mais registrou focos de incêndio no ano passado na Região do Cariri, com 745 registros. Os números são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O laudo também apontou que a Terra do Menino Deus terminou 2018 na terceira colocação em números de queimadas em todo o estado.

Entre os incêndios; destaque para o registrado no Sítio Unha de Gato, onde uma grande área de mata nativa foi destruída durante quatro dias, causando enormes prejuízos para os moradores. O fogo devastou cerca de 200 hectares.

A fauna e a flora foram dizimadas e os focos de incêndios só foram controlados pela equipe do 5º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM) de Juazeiro do Norte, destacamento que atende Aurora, com o auxílio do PREVFOGO do IBAMA.

O relatório anual do INPE aponta que em 2018 o Ceará registrou 30.955 focos de incêndio. Segundo os estudos do órgão, no ano de 2017, foram registrados 32.550. Uma redução de 5%.

No Ceará, Cariús, na Região Centro-Sul, foi a cidade que mais registrou incêndios florestais, com 914 focos.

Para o Corpo de Bombeiros do Ceará, o segundo semestre do ano costuma apresentar um maior número de incêndios devido ao tempo seco, a baixa umidade relativa do ar, dessemelhante ao primeiro semestre, caracterizado pela quadra chuvosa.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, os incêndios registrados em Aurora no ano de 2018 tinham o mesmo princípio originário, a queima descontrolada.

O que diz a lei

Provocar incêndio em mata ou floresta é um crime ambiental previsto no art. 41 da Lei Federal 9.605/98. Quem pratica esse ato intencionalmente pode ter como pena reclusão de dois a quatro anos e multa.

Efeitos do fogo

– Perda da fertilidade do solo e da sua produtividade a partir da segunda colheita;

– Redução da matéria orgânica que cobre o solo;

– Perda da capacidade que o solo possui para armazenar água;

– Causa a morte de plantas e animais;

– Interfere na qualidade de nascentes, olhos d’ água e rios;

– A fumaça e a fuligem causam ou agravam doenças respiratórias como bronquite e asma;

– Pode trazer complicações para aqueles que têm doenças cardiovasculares ou pulmonares;

– Deixa a temperatura ambiente elevada e causa desconforto térmico;

-Altera a formação de nuvens e interfere nos ciclos das chuvas.

Em caso de incêndio ligue:

193 – Corpo de Bombeiros

Denuncie:

0800 275 2233 – Disque Natureza – Semace

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Portal Aurora Notícias no (88) 99799-9345.

Aurora

Comentários