Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Corpo de Ricardo Boechat será velado e cremado nesta terça em São Paulo

Um dos jornalistas mais respeitados do País, Ricardo Boechat ganhou diversos prêmios
Foto: Folhapress

É velado na manhã desta terça-feira (12), no Museu da Imagem e do Som (MIS), o corpo do Ricardo Boechat, que morreu, ontem, aos 66 anos, após a queda de um helicóptero em São Paulo, causando comoção nacional. O incidente vitimou também o piloto da aeronave, Ronaldo Quattrucci, de 56 anos. O corpo do jornalista será cremado após o velório, em cerimônia reservada. O cemitério não foi informado a pedido da família.

Boechat trabalhava atualmente no Grupo Bandeirantes de Comunicação e, pela manhã, falou em seu programa matinal no rádio sobre a sucessão de tragédias no país, como Brumadinho (MG), e no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro.

O jornalista estava em Campinas (SP) palestrando a convite de uma empresa farmacêutica, em uma convenção anual de vendas da empresa. Apesar disso, a Libbs não confirmou o fretamento da aeronave, informou que o caso está em averiguação e disse, em nota, lamentar profundamente o ocorrido. "Durante 40 minutos ele esteve conosco em um bate-papo no qual imprimiu seu estilo, sempre autêntico e verdadeiro".

Em nota, o Grupo Bandeirantes, disse lamentar "o súbito falecimento do jornalista" que "além de um profissional muitíssimo conceituado, premiado e admirado, o Brasil perde um grande homem, pai de seis filhos, avô e amado esposo. Estamos todos, funcionários e colaboradores, muito tristes e abalados com esta trágica notícia".

Repercussão

Pelas redes sociais, jornalistas, políticos e celebridades lamentaram a morte. Os presidentes da Câmara e Senado, Rodrigo Maia (DEM) e Davi Alcolumbre (DEM), manifestaram pesar e tristeza pela notícia, assim como o presidente Jair Bolsonaro. "Estamos muito pesarosos, muito sentidos com esse passamento trágico do nosso amigo Ricardo Boechat", disse Bolsonaro.

Amigos e ex-colegas de Boechat também se manifestaram. O jornalista Tino Marcos, da TV Globo, afirmou que era ouvinte e fã. "O jornalismo perde muito, muito. O mundo anda triste", disse. Chico Pinheiro, também da TV Globo, disse que o conheceu na década de 1990 e sempre o admirou. "Sentiremos sua falta. R.I.P.", comentou no Twitter.

Carreira

Ricardo Boechat era filho do diplomata Dalton Boechat e nasceu no dia 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. Na época, o pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina. O jornalista teve passagem pelo O Globo, O Estado de S.Paulo, Jornal do Brasil e O Dia. Boechat é ganhador de três prêmios Esso de jornalismo. É também o maior ganhador do Prêmio Comunique-se.

Fonte: Diário do Nordeste

Brasil

Comentários