Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Inpe registra quase 31 mil focos de incêndio em 2018

Fogo atinge a Chapada do Araripe
Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou , durante todo o ano de 2018, 30.955 focos de incêndio em vegetação no Ceará. No ano de 2017 foram anotados no estado 32.550 focos o que representa uma diminuição na quantidade de queimadas de 5%.

Segundo o Inpe, a cidade que mais registrou foi Cariús, na Região Centro-Sul do Estado, com 914 focos. Em seguida aparece Acopiara, com 814. Aurora registrou 745 casos, Canindé 745 e Santa Quitéria 684. Fortaleza anotou 56 focos.

Já os municípios que menos computaram focos de incêndios foram São João do Jaguaribe com 10 registros, Jijoca de Jericoacoara (9 focos), Guaramiranga (4 focos) e Penaforte (1 foco).

Dez cidades do Ceará que mais registraram queimadas em 2018:


Monitoramento

Os satélites do Inpe conseguem diagnosticar todos os focos de incêndio que tenham pelo menos 30 metros de extensão por um metro de largura. De acordo com o Instituto, quase todas as queimadas são causadas pelo homem, seja de maneira proposital ou acidental. Estão entre as razões de incêndios e queimadas estão limpeza de pastos, preparo de plantios e desmatamentos

Segundo o Inpe, as queimadas destroem a fauna e a flora nativas, causam empobrecimento do solo e reduzem a penetração de água no subsolo, além de gerar poluição atmosférica com prejuízos à saúde de milhões de pessoas e à aviação.

Denúncias de incêndios criminosos podem ser feitas ao Corpo de Bombeiros, às prefeituras, às secretarias estaduais do Meio Ambiente e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Fonte: G1 CE

Ceará

Comentários