Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Câmara municipal de Nova Olinda (CE) determina novo afastamento do Prefeito Afonso Sampaio

Foto: Ranilson Silva 

A câmara de vereadores de Nova Olinda determinou um segundo afastamento do prefeito Afonso Sampaio (PSD) que estava no cargo por força de uma medida liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF) que reformou a decisão anterior tomada pelo plenário da Câmara no último dia 14 de fevereiro com base nas denúncias de uma cidadã no processo “Gasolina Podre“. A decisão tomada hoje faz parte de uma denúncia apresentada pelo servidor público e bacharel em direito, Armando Fernandes Vieira, que acusa o gestor do crime de responsabilidade tipificado por práticas de Infrações Político Administrativas.

SAIBA MAIS

Os fatos trazidos para o conhecimento dos vereadores pelo denunciante se baseia num processo que tramita na comarca da justiça estadual em Nova Olinda, Ceará, e tem quatro pontos de investigação feita pelo Ministério Público Estadual – MPE, que são a prática de desvios de função no serviço público, burla ao concurso público vigente, majoração indevida de remuneração em benefício de uma única servidora pública e nepotismo.

9 vereadores votaram pelo recebimento da denúncia e pelo afastamento do prefeito.

Os 2 vereadores que apoiam Afonso Sampaio ainda tentaram adiar o pedido de afastamento contido na denúncia através de um pedido de vista formulado por Neném Camilo (PDT) e uma questão de ordem feita por Demontier Feitosa (PSDB). Os dois requerimentos foram negados pelo plenário e os vereadores do prefeito abandonaram a sessão sem dar maiores esclarecimentos.

Com o afastamento do prefeito titular o vice-prefeito Ítalo Brito volta a assumir o cargo de prefeito interino já nesta sexta-feira (16).

Com informações do jornalista Ranilson Silva

Cariri

Comentários