Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Vacinação contra gripe para crianças e gestantes começa nesta quarta, 10


A 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa no Ceará nesta quarta-feira, 10 de abril, para gestantes e crianças de 6 meses até menores de 6 anos. A vacina estará disponível em todos os postos de saúde dos 184 municípios. “A vacinação tem objetivo de reduzir complicações, formas graves e mortes pela a doença. Vacinar é proteger”, lembra Daniele Queiroz, coordenadora da Vigilância em Saúde do Ceará.

Para o restante do público alvo, a vacinação será a partir do dia 22 de abril. São idosos com 60 anos ou mais, mulheres com até 45 dias pós-parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares. A campanha ocorre até 31 de maio.

O Ceará alcança a meta da cobertura de vacinação contra a gripe desde 2008. A meta neste ano é vacinar 2.509.776 pessoas no Estado. A vacina contra a influenza é trivalente. Protege contra H1N1, H3N2 e B/Colorado/06/2017. A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno. No Brasil, devido às diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nos estados.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe.

Durante a Campanha de Vacinação Contra a Gripe, as crianças e gestantes poderão atualizar a caderneta de vacinação, pois todas as vacinas indicadas para esses grupos têm nos postos de saúde. Clique aqui e confira o Calendário Nacional de Vacinação 2019.

Dados epidemiológicos

Neste ano o Ceará confirmou 213 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) até 2 de abril. Dentre estes, quatro foram causados pelo vírus influenza A H1N1, quatro pelo vírus da influenza A H3/sazonal, 52 por outros vírus respiratórios (VSR), 118 foram SRAG não especificada e 35 estão em investigação.


A vacinação deste grupo deve ser realizada em todos os postos. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Governo do Estado

Saúde

Comentários