Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Após 17 anos foragido, acusado de homicídio em Brejo Santo-CE é preso no Rio de Janeiro

O crime  aconteceu  em maio de 2002,  num bar na Rua Manoel Leite de Moura, no Centro de Brejo Santo (CE). A prisão de Cícero foi feita dois anos antes do delito prescrever. Foto: Arquivo pessoal

Após 17 anos foragido, o cearense Cícero Luiz da Silva, vulgo “Cícero Bombaça”,  de 49 anos de idade, foi preso na cidade de Queimados, no Rio de Janeiro, no fim da tarde desta sexta-feira (17). Contra ele havia um mandado de prisão em aberto expedido em 2004, por conta de um homicídio ocorrido em 2002, no município de Brejo Santo. Ele era filho de um policial.

Cícero Bombaça foi capturado em uma ação conjunta da Polícia Militar do Ceará e do Rio de Janeiro juntamente com uma equipe da Polícia Civil de Brejo Santo (CE), coordenada pelo delegado regional de polícia Civil do município cearense, Dr. Robeilton Amorim de Sousa. Ele foi localizado em frente uma residência no bairro carioca Vila Guimarães, depois da troca de informações entre os agentes de segurança dos dois estados.

Conforme o major Lucivando Rodrigues, comandante da 3ª Cia do 2º BPM, Cícero era considerado um dos homens mais procurados da Justiça de Brejo Santo. Depois da captura Cícero Bombaça foi conduzido à 55ª DP e posteriormente à 52ª DP Central de Flagrantes, no Rio, onde está preso.

Em maio de 2002, Gilmar Felício dos Santos foi morto a tiros por Cícero Bombaça em um bar na Rua Manoel Leite de Moura, no Centro de Brejo Santo.

De acordo com o major Lucivando Rodrigues, o homicídio foi motivado por vingança. Cícero acreditava que a vítima havia o denunciado para a polícia, causando sua prisão dias antes, por porte ilegal de arma.

A captura de Cícero Luiz da Silva foi feita dois anos antes do crime prescrever.

Dário do Nordeste

Policial

Comentários