Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Defensor público aurorense participa do VI Congresso Brasileiro de Direito e Saúde, em Fortaleza.

Foto: Luana Torres

O defensor público aurorense, Dr. Francisco Torres, participou na tarde de ontem, quarta-feira, 29 de maio, do VI (Sexto) Congresso Brasileiro de Direito e Saúde, em Fortaleza/Ce.

De início, Dr. Torres falou da alegria de estar presente nesse evento. Cumprimentou a presidente de mesa, os colegas palestrantes, advogados e demais profissionais presentes.

Falou dos dois anos de vivência no núcleo de saúde da população e que quando chegou e viu o estado de saúde da população, adoeceu. "Um estado de terror, um caos", disse. Dr. Torres comentou sobre a situação de calamidade pública. Mais de 800 pedidos de UTI transferência. "O que custa acreditar é que estão brincando com a vida das pessoas. O que fazer dessa saúde? Falta dinheiro? Por que quando judicializa, imediatamente aparece o cumprimento da decisão?", questionou Dr. Torres. Pessoas carentes estão morrendo nas filas de espera por causa disso. "O que está acontecendo? Estamos perdendo a sensibilidade de ser humano?"

O momento é de tribulação, mas a gente sabe que saúde é um direito do cidadão - artigo 196 da Constituição da República Federativa do Brasil, onde diz que: "A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação."

"Se a gente não for totalmente compromissado, não adianta ser Defensor Público", disse. Dr. Torres concluiu sua participação falando de como foi maravilhoso palestrar nesse evento.

Colaborou Danilo Freire

Aurora

Comentários