Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Vendedor é condenado em Aurora por matar uma pessoa durante jogo de baralho

“Dadim” foi condenado quase dois anos após matar “Deri” em Aurora
 (Foto: Arquivo/Agência Miséria)

Quase dois anos após matar uma pessoa por motivos banais o vendedor Danício Pereira Gomes, de 26 anos, o “Dadim” que mora no Sítio Sobradinho na zona rural de Aurora, sentou no banco dos réus e foi condenado a 17 anos de prisão. A sessão do tribunal do Júri aconteceu nesta terça-feira e foi presidida pelo Juiz de Direito daquela comarca, João Pimentel Brito.

Ele estava preso desde o dia 3 de julho de 2017 ou 48 horas matar Alderi Martins de Lima, de 40 anos, o “Deri”, que morava na Rua Emídio Alves no Distrito de Santa Vitória em Aurora. O Inquérito Policial foi presidido pelo então Delegado de Polícia Civil daquela cidade, Felipe Marinho, o qual solicitou a prisão temporária do acusado no que foi atendido pelo poder judiciário.

O crime aconteceu por volta das 22 horas do dia 1º de julho de 2017 na localidade onde a vítima residia a uma distância média de 20 Km para o centro de Aurora. Os dois trabalham na venda de confecções e o crime foi motivado por desavenças devido a apostas em jogo de baralho na noite anterior. “Deri” e “Dadim” se encontraram na tarde de sábado e tiveram uma acirrada discussão em razão de possível trapaça durante a jogatina e houve luta corporal.

O acusado teria chegado em casa ferido na testa e dizendo à sua mãe que iria matar “Deri”, cuja promessa foi cumprida no período da noite na frente da esposa e filho da vítima no momento em que a vítima chegava em casa. Depois, fugiu no seu carro e não foi localizado nas diligências. Quando soube o local do refúgio de “Dadim”, o delegado requereu o mandado e este foi preso.

Com informações de Demontier Tenório/Site Miséria

Aurora

Comentários