Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Após fracasso na Série B do Cearense, Icasa planeja futuro na Taça Fares Lopes

Foto: Reprodução

O fato de ser o primeiro time a iniciar os trabalhos visando a Série B do Campeonato Cearense não foi determinante para que o Icasa pudesse alcançar o maior objetivo traçado pela diretoria: retornar a elite do futebol alencarino, em 2020. Os trabalhos começaram ainda em 2018, mesmo assim o planejamento mal elaborado resultou no fracasso. Foram quatro técnicos, (Play Freitas, Douglas Leite, Roni Araújo e Mariozan Felipe), contratações tardias, ocorreram até reclamações com problemas de estrutura e alimentação dos atletas. Na ocasião, a diretoria negou que as reclamações tivessem procedência. Se não bastasse todas as limitações, o Verdão ainda foi destaque negativo, nos meios de comunicação, por ter uma partida encerrada, antes do tempo, por falta de bolas. Depois de tudo isso, o clube tenta seguir a vida.

Em entrevista ao repórter Rubens Santos,o presidente do Icasa, Francisco Leite Bezerra, também conhecido como França, destacou que pretende disputar a Taça Fares Lopes. Porém, para viabilizar essa participação terá que conseguir entre duzentos mil a duzentos e cinquenta mil reais. França conta com os demais membros da diretoria e empresários da região para chegar a esse montante, caso contrário não irá inscrever o time na competição.

No edital lançado pela Federação Cearense de Futebol a data limite para inscrição, na Taça Fares Lopes, termina dia 14 de junho. Caso, não dispute, o Verdão do Cariri só irá atuar oficialmente em 2020, quando iniciar a Série B do Cearense, ou seja, ficará quase um ano sem jogar um campeonato oficial.

Fonte: Toni Sousa / Badalo

Esportes

Comentários