Publicidade

Publicidade

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Vídeos

TV Diário do Sertão

Mais Acessadas

Pesquisar

Quarenta e oito horas depois, acusados de cometer homicídio em Brejo Santo são presos pela Polícia Civil

Fotos: Polícia Civil

A Polícia Civil do estado do Ceará, por meio da 21ª Delegacia Regional de Brejo Santo, no cariri, concluiu nesta sexta-feira, dia 14, um forte trabalho de inteligência e investigação policial que culminou com as prisões de quatro indivíduos responsáveis pelo homicídio que teve como vítima José Ronaldo da Silva. Foram presos Pedro de Souza Silva, Livino de Souza Silva Neto, o “Nino”, José Miguel Dantas, vulgo “Zé de Zelita” e Antônio Pereira de Sousa.

O crime ocorreu em 11 de junho de 2019, quando José Ronaldo estava trafegando numa motocicleta na estrada de acesso ao Sítio Timbaúba, zona rural, Brejo Santo, momento em que foi abordado por “Livino” e “Pedro”, o primeiro armado com um revólver calibre .38 e o segundo com uma espingarda calibre .28. Quando a vítima parou o veículo, ambos os infratores efetuaram cerca de cinco disparos conta a mesma, que teve morte instantânea. Já os infratores José Miguel e Antônio Pereira foram responsáveis por deixar e buscar os infratores no local do cometimento do delito e garantirem a fuga dos homicidas.

Desde o momento da infração, as equipes do expediente e do plantão da Delegacia Regional de Brejo santo iniciaram investigações, identificaram os criminosos, mas como não houve situação flagrancial, foi feita representação pela prisão preventiva dos quatro envolvidos, deferida pelo judiciário local, e efetuada a detenção dos mesmos na localidade do Sítio Aleixo e Terra Batida, na zona rural de Missão Velha, na tarde e na noite do dia 13 de junho de 2019.

Fotos: Polícia Civil

Com os infratores foram apreendidas as duas motocicletas utilizadas na prática delituosa, capacetes, roupas, as duas armas de fogo utilizadas no crime. O trabalho envolveu captação de imagens de sistema de videomonitoramento de residências próximas ao local do crime. Oitiva de várias testemunhas. Nenhum dos infratores possuem antecedentes criminais.

Como foi um crime que chocou a localidade pela crueldade da prática criminosa, foi montado um esquema para cumprimento dos quatro mandados de prisão, envolvendo três delegados de polícia, tendo à frente o delegado regional Robeilton Amorim, e uma grande quantidade de inspetores e escrivães que trabalharam incansavelmente para elucidação do crime.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Portal Aurora Notícias no (88) 99799-9345.

Policial

Comentários